Cachoeira do Macacão – Chapada dos Veadeiros

Reza a lenda que existem centenas de cachoeiras na Chapada dos Veadeiros. Alguns dizem que pelo menos 40 delas estão catalogadas. E todos anos surgem novas atrações. Mas, sem dúvidas, uma das top 5 da Chapada é a Cachoeira do Macacão.

Se você quiser saber mais sobre outras cachoeiras na Chapada dos Veadeiros, clique aqui para conferir o post com 10 opções de Cachoeiras na Chapada. Está indo para Alta Paraíso de Goiás ou São Jorge e ainda não escolheu sua hospedagem? Veja nesse outro post como é fácil achar um lugar no Booking.com, ou veja abaixo no mapa interativo:

Booking.com

O que você deve saber antes de ir

1. Guia

Para visitar a cachoeira do Macacão você precisa obrigatoriamente contratar um guia turístico. Quando fui conhecer essa trilha, o guia foi o Hugo, que recomendo muito. Ele faz um trabalho incrível, além de ser muito gente boa e iluminado.

Instagram: @trilhaseterapias

Whatsapp: (61) 9.8584.2528

2. Tempo para visitar

É importante que você reserve o dia inteiro para visitar a Cachoeira do Macacão. Ainda que a trilha não seja muito longa, você vai querer aproveitar cada minuto nos diversos locais de banho e contemplação. Então, não transforme esse rolê numa corrida, reserve o dia inteiro e curta com tranquilidade.

3. Época do ano para visitar

Como na maioria das trilhas da Chapada, a melhor época é no período da seca, ou seja, entre o final de maio até início de outubro. Em outras épocas eu recomendo que você consulte o guia antes para saber as condições, além de estar ciente que corre o risco do rolê ser cancelado em caso de mau tempo.

4. O que vestir?

Primeiramente, tênis de caminhada confortável. Como não tem mato alto e boa parte da trilha é sobre pedras, você pode ir de bermuda e camiseta de manga curta sem arrependimentos, apesar de eu recomendar aquelas de manga longa com proteção para o sol. Por último, não esqueça de levar um chapéu um pelo menos boné, o sol é de rachar!

5. O que levar?

Água! Água é fundamental. Não é interessante você beber água do rio, ainda que seja limpa! Talvez o seu organismo não esteja acostumado. Leve pelo menos 2 litros de água, melhor ainda se for em garrafa ou bolsa térmica pra ela ficar sempre gelada. Também recomendo levar protetor solar para o rosto.

Além disso, também é importante levar comida/lanche suficiente para você passar um dia inteiro e se você tiver câmera à prova d’água e equipamento de snorkel, também será uma boa pedida.

Repelente é dispensável, visto que boa parte da trilha é feita sobre grandes lajes de pedra. Dessa forma, o repelente praticamente não tem serventia, além de poluir o rio.

Como Chegar na Cachoeira do Macacão

As coordenadas da cachoeira do Macacão são 14°08’38.8″S 47°20’30.1″W, ou se preferir em decimal: -14.1441, -47.3417. Se quiser encontrar no Google Maps é só clicar aqui.

Antes de mais nada, saiba que a estrada pra chegar lá não é das melhores! Será necessário veículo 4×4 alto, caso contrário a chance de você ficar pelo caminho é grande. Como contratamos o Hugo como guia, ele nos levou no próprio carro dele que resolveu toda a parada!

A trilha do Macacão fica localizada no município de Alto Paraíso de Goiás. A estrada de acesso fica 13km ao Sul do trevo de acesso principal de Alto Paraíso (aquele do disco voador).

Dali pra frente só estrada de chão. A estrada começa boa, mas chega numa parte que ela fica bem complicada e depois só piora. Inclusive tem ponto que precisa passar por dentro do rio. São cerca de 30km (mais ou menos 1 hora e meia).

Como nosso guia estava na boleia, confesso que não me preocupei muito com a estrada, então não sei falar se a sinalização é suficiente pra chegar lá ou não. De toda forma, não recomendo que você vá sem alguém que conheça a região.

Sobre a Trilha

A trilha não é longa! E essa é a parte boa! Ao todos são uns 4,5km de caminhada de ida e volta. Ela também não é muito difícil, diria que é de dificuldade média, exceto em algumas descidas, mas nada que lhe faça desistir.

O tempo de caminhada do ponto inicial até o final é de cerca de 1 hora e meia (somente ida) pra fazer tranquilo. Isso é bom, porque sobrará bastante tempo pra você curtir vários mergulhos. São pelo menos 5 pontos de banho.

O custo da entrada é de R$ 40,00 e é obrigatória a contratação de guia. Como já falei no início do texto, nós contratamos o Hugo (@trilhaseterapias), quem eu recomendo muito. O valor do guia é de R$ 200,00 por pessoa, incluído o transporte de Alto Paraíso até o início da trilha em veículo 4×4.

Como o acesso não é muito fácil, a trilha do Macacão não costuma ficar muito cheia. Ela estará ainda mais vazia se você puder ir dia de semana. Como fomos na sexta, quando chegamos no ponto final da trilha éramos os únicos lá. Depois chegaram mais 3 pessoas, e lembro que não vi mais que 10 pessoas de outros grupos ao longo da trilha. Isso é algo muito legal porque permite curtir o contato com a natureza com mais tranquilidade.

Percorrendo a trilha da Cachoeira do Macacão

Parte Inicial

A trilha inicia com uma caminhada numa leve descida por uns 25 minutos até alcançar o curso do Rio Macacão. Nesse ponto já tem um local de banho. Apesar disso, a dica é ir até o final da trilha e deixar esse ponto de banho para o mergulho final na volta.

Desse ponto em diante, boa parte da caminhada é feita ao longo das margens do rio que é basicamente composto por grandes lajes de pedra, como na foto a seguir:

Trilha do Macacão

Mais uns 35 minutos de caminhada e você chegará numa “esquina do rio” onde terá uma grande rocha com o Macacão olhando lá de cima. Aliás, essa é a origem do nome, segundo os locais.

Pedra do Macacão
Trilha do Macacão

Esse é um ótimo lugar pra pular das pedras, mergulhar e até praticar escalada numa parede de uns 7 metros de altura. Ainda assim, o mergulho ficou para a volta, pois continuamos até o ponto final da trilha que já estava muito perto.

Descida para a Cachoeira do Macacão

Dali pra frente a caminhada é curta, cerca de uns 300m. Apesar disso, esse é um dos trechos mais complicado. Isso porque tem uma grande descida na parte final, uma diferença de nível de aproximadamente 25m.

Vencida a descida, chegamos ao paraíso, de cara com a queda d’água do Macacão. São 2 poços pra tomar banho, o de cima onde tem a grande queda d’água e outro mais abaixo.

Cachoeira do Macacão
Cachoeira do Macacão
Cachoeira do Macacão - Poço superior e inferior
Cachoeira do Macacão – Poço superior e inferior

A dica é chegar cedo no poço de cima porque o sol bate somente até o final da manhã. E esse é um dos principais motivos pra você fazer toda a trilha e ir direto nesse local, que é um dos pontos altos do rolê. A água é gelada, mas isso não será um problema depois da caminhada no sol.

Nesse primeiro poço a profundidade é de uns 10 a 15 metros. Você consegue nadar até umas lajes de pedra que existem sob a queda d’água e curtir bem embaixo da cachoeira. Com os devidos cuidados o local é bastante seguro durante a época de seca. Segundo o guia, na época de chuvas o local enche bastante e em algumas épocas não é possível o banho.

Caminho de volta

Depois de curtir a queda d’água, vale a pena descer no outro poço e curtir um pouco. Apesar disso, não gaste todo seu tempo ali. Isso porque outro ponto muito legal é lá na curva onde tem o macacão. Como na ida não mergulhamos lá, por volta das 14h voltamos pra esse ponto pra curtir um bom tempo ali também.

Rio Macacão
Cachoeira do Macacão – Vista do poço inferior

Com a tarde já caindo, iniciamos a volta e paramos num outro ponto de banho, em outro local onde o rio faz uma curva de 90º. Aliás, o motivo do curso desse rio ter vários “cotovelos” é por conta da sua formação que não se deu pela erosão causada pela água, mas na verdade pelos acidentes geológicos que formaram a região. Dessa forma, a água não “esculpiu” o caminho para a formação de um curso mais sinuoso e natural, nesse caso a água apenas ocupou os vales e fendas já existentes.

Cachoeira do Macacão

Avaliação final do rolê: Nota 10! Trilha sem perrengues muito complicados, paisagem top e ótimos locais para curtir dentro e fora d’água. Sem dúvida nenhuma vale muito a pena conhecer a Cachoeira do Macacão quando você for na Chapada dos Veadeiros.


E aí, curtiu a Trilha do Macacão? Se tiver alguma dúvida é só escrever nos comentários no final desse post. Pra saber mais sobre as cachoeiras da Chapada dos Veadeiros, clique nesse post aqui.

Se estiver planejando ir pra Chapada dos Veadeiros e não sabe ainda onde ficar, clique aqui e consulte nosso post sobre o Booking e descubra como reservar excelentes lugar por um custo bastante acessível!

Comente, pergunte, conte a sua experiência!